Sobre o Controle Interno

A participação do cidadão na gestão pública, cada vez mais ativa, demanda aos órgãos de controle a implementação de estratégias que visem ao aprimoramento do modelo de gestão dos recursos públicos, garantindo maior celeridade e eficiência.

No exercício da função pública, há a exigência de uma administração moderna com regras e procedimentos que garantam a responsabilidade no gasto público e transparência nas ações administrativas, a utilização de instrumentos de controle que busquem garantir o cumprimento da missão institucional e a prestação de contas à sociedade.

Neste contexto, o TCMGO, como órgão de controle externo, deve buscar o aperfeiçoamento das rotinas de trabalho de suas unidades internas, priorizando os aspectos legais e legítimos e consolidando mecanismos de prevenção à corrupção para fortalecimento da cidadania.

O controle interno no Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás deve servir como ferramenta de gestão, assegurando a observância às normas constitucionais, legais e regulamentares e aumentando a eficiência da instituição ao garantir que os objetivos das unidades do órgão sejam alcançados de forma confiável e econômica, com otimização de suas rotinas internas e incremento da eficiência operacional.

São objetivos específicos da POLÍTICA DE CONTROLE INTERNO do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás:

1. I. Observar o cumprimento das normas constitucionais, legais, instruções normativas, Regimento Interno, Resoluções Administrativas;
2. II. Assegurar a validade e integridade dos dados contábeis, financeiros, administrativos e das informações contábeis;
3. III. Evitar o cometimento de erros, desperdícios, abusos e práticas antieconômicas;
4. IV. Propiciar informações tempestivas e confiáveis, inclusive de caráter operacional;
5. V. Salvaguardar os ativos financeiros e físicos quanto à sua boa e regular utilização.
6. VI. Assegurar a aderência das atividades às diretrizes, planos, normas e procedimentos da entidade;
7. VII. Acompanhar a execução de ações, programas, projetos, atividades, sistemas e operações, visando à eficácia, eficiência e economicidade na utilização de recursos.